02 julho 2008

Da ponte

Pensei em me jogar da ponte,
Para me matar,
Quando na verdade tudo o que eu queria era voar...
Mas, assim como todos os meus sonhos, esse é mais um que eu abandono,
Então, já que eu não posso voar, irei me jogar.


Bem, isso era pra ser uma poesia, mas eu desisti, acho que o blog esta ficando com muitas poesias para um blog que não é de poesias!


Você corre atrás dos seus sonhos, suas vontades? as coisas em que você acredita?

Eu não. Eu não sei o que fazer, tenho medo. Eu tenho metas, mas não consigo enxergar aonde elas dão, para poder segui-las (gol do Fluminense, nesse minuto). Eu sei como eu gostaria que fossem determinadas coisas, porém não as sei fazer. Eu sei como planejar o meu futuro, entretanto, tenho muito medo do que será o meu futuro.


Às vezes eu subo no muro da ponte e fico admirando a visão escondida lá em baixo. Mas não sei a melhor forma de descer. Tenho medo de me jogar e não conseguir subir, então permaneço inerte.


Por enquanto eu continuo aqui, me equilibrando na ponte. Quanto a você, eu não sei...

5 argumentos:

linde disse...

acho q tbm estou nessa ponte

;P

adorei o texto

Law disse...

nossa,
que rápido!

linde disse...

acho q vou me jogar

Law disse...

Que isso,
se joga não,
procura uma corda e desce!
A decida pode não ser fácil,
mas é melhor que a queda!

linde disse...

é verdade!
se me atariar vou fazer muita sujeira