01 julho 2008

"E quando os anti-depressivos e os calmantes não fazem mais efeito"

A frase-titulo é da música Clarisse da Legião Urbana. Eu tive o insight sobre esse post há poucos minutos, o desenvolverei a noite e provavelmente falará sobre calmante e outras coisas.

Muito depois da hora em que imaginei que estaria vomitando isso aqui, aqui estou:

Hoje por acaso fui ao medico pra ver algumas coisa, aproveitando, levei uma reclamação da minha mãe de que eu estou muito nervoso e "explodindo" com qualquer coisa.

Qualquer coisa? hahahaha, as pessoas não tem ideia da quantidade de coisas que se passam pela minha cabeça o tempo todo e que me deixam mais maluco do que eu sou. Como eu gostaria de pensar menos, acho que boa parte dos meus problemas sumiriam ou desapareceriam.

Certa vez há alguns anos já eu comecei a tomar um remédio para ansiedade (que não servir pra porra nenhuma). O único efeito dele era fazer com que eu quisesse dormir o dia todo. Se eu não me engano isso foi em 2001.

Pessoas,
acho que não existe um remédio pra mim, o meu maior problema é me sentir um E.T., achar que eu não faço parte desse mundo, não entender a maior parte das coisas que acontecem no mundo. E isso eu acho que não se cura com remédio.

"Estou cansado de ser vilipendiado, incompreendido e descartado
Quem diz que me entende nunca quis saber
Aquele menino foi internado numa clínica
Dizem que por falta de atenção dos amigos, das lembranças
Dos sonhos que se configuram tristes e inertes
Como uma ampulheta imóvel, não se mexe, não se move, não trabalha."

5 argumentos:

@nderson Pinheiro disse...

Legal seus post!
vC que narra direitinho
fica bem original!

massa vei..
o blgo ta muito bom!

>>RADIO BAGACEIRA<<
http://radiobagaceira.ya.st
OU
http://radiobagaceira.blogspot.com
oou
http://radiobagaceira.vai.la

APaula Campos disse...

Vc escreve bem! N fica cansativo!

Amo legião!

http://ofedor.blogspot.com

J.B disse...

hum, interessante, na realidade não conhecia a musica a qual vc faz referencia, mais mesmo assim falando sobre o Post muito interessante, a relação, pessoa e mundo, e pessoa e pessoa, mais acho que no contexto que está escrito o maior problemas é a questão eu e eu, o personagem tem que se entender, se aceitar e depois sim ela irá conseguir se sentir parte desse mundo!

parabéns interessantissimo!

Law disse...

o problema é que esse personagem, sem ser o da música, existe, sou eu!

Lady of Roses disse...

Bom,cara difícil, eu estava bem uns dias desses, mas aí fiquei meio mal, realmente eu também ando explodindo, não tanto ainda bem, eu tento mas às vezes não agüento o tranco também, é Law... Se as pessoas soubessem a loucura que é uma cabeça com depressão, poucos agüentariam o tranco, são tantas coisas, muitas vezes, sem explicação e sem sentido e muitas vezes por serem sem sentido é que elas são dificeis de serem destruídas, acabam sendo como uma questão de fé, é por que é...
Mas, sei que estou bem melhor, antes eu estava totalmente catatônica, não me mexia...
Sabe eu tenho medo, medo de que um dia volte, na verdade eu sou traumatizada por isso.
Melhoras para você =)